A EDIÇÃO DE HOJE É DEDICADA AO AMIGO WILSON BUENO

luto1

ASSASSINADO EM 30 DE MAIO.

 

 

Wilson Bueno

MORRE WILSON BUENO - "Wilson Bueno, um dos escritores contemporâneos mais influentes do Brasil, foi barbaramente assassinado em Curitiba no último domingo, dia 30 de maio. A notícia de sua morte espalha desolação em toda a comunidade literária. Dono de uma escrita inventiva e inquieta, Bueno foi um dos precursores do portunhol selvagem e autor entre outros de Mar Paraguayo e de A Copista de Kafka , este último premiado pela Associação Paulista dos Críticos de Arte em 2007 e finalista do Prêmio São Paulo de Literatura 2008. Todos nós da Poiesis, especialmente da Casa das Rosas, local muitas vezes privilegiado pela presença amiga do escritor, lamentamos essa perda irreparável e aguardamos com atenção a resolução desse crime. Frederico Barbosa - Diretor Executivo da Casa das Rosas / POIESIS - Organização Social de Cultura".

***

O escritor paranaense Wilson Bueno, 61 anos, um dos mais influentes autores contemporâneos do País, foi encontrado morto, na noite de segunda-feira, em Curitiba (PR). O corpo foi encontrado no escritório do autor, em frente a seu computador, no segundo andar do sobrado em que morava, com uma facada no pescoço. Autor de 13 livros e criador do jornal cultural Nicolau , Bueno acabara de fechar contrato para a edição de seu 14º título. O pai de Bueno faleceu há cinco meses e ele estava para receber uma herança de cerca de R$ 200 mil. A polícia suspeita que o assassino de Bueno sabia dessas informações e invadiu o sobrado atrás de dinheiro. Segundo o perito do Instituto de Criminalística do Paraná Edmar Cunico, Bueno foi assassinado com um golpe de arma branca no pescoço. Ele teria tentado reagir depois de ser esfaqueado. Não havia sinais de arrombamento na casa. O escritório de Bueno estava revirado e os peritos encontraram sacos plásticos vazios espalhados pelo chão, o que indica que o assassino pretendia roubar algo, mas nenhum objeto do escritor foi levado. Bueno nasceu em Jaguapitã, no Norte Central do Paraná, em 1949. É autor de 'Bolero's bar' (1986), 'Manual de zoofilia' (1991), 'Amar-te a ti nem sei se com carícias' (2004) e 'Cachorros do céu' (2005). Outro trabalho de destaque de Bueno foi o jornal Nicolau , considerado o Melhor Jornal Cultural do Brasil pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), em 1987. Ele também era cronista do jornal O Estado do Paraná , da revista Ideias e colaborador do caderno cultura jornal O Estado de São Paulo .
Fonte: http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI4461920-EI5030,00-PR+escritor+Wilson+Bueno+e+morto+com+facada+no+pescoco.html

***

Nome Artístico: Wilson Bueno

Biografia:

Nasceu em Jaguapitã/PR e reside em Curitiba. É um dos mais expressivos escritores brasileiros contemporâneos, autor de inúmeros títulos, em várias vertentes e gêneros literários. Em prosa, publicou diversos livros e sua novela Mar Paraguayo foi editada na Argentina, Chile, México, Cuba e Estados Unidos. Em poesia, tem apenas dois livros: as reuniões de tankas – Pequeno Tratado de Brinquedos (Iluminuras) e Pincel de Kyoto (Lume Editor). Participa da Saciedade dos Poetas Vivos Digital, vol. 9. Criador e editor, por oito anos, do várias vezes premiado jornal Nicolau (1987-1994), considerado um dos mais importantes tablóides culturais brasileiros. É colaborador do Trópico, site de arte e cultura do UOL, e do suplemento “Cultura” do jornal O Estado de São Paulo.

Leia mais

WIlson Bueno foi um dos autores convidados da Saciedade dos Poetas Vivos - Antologia Digital, vol. 9, lançada no segundo semestre do ano passado (outubro 2009), e, ao que tudo indica, foi esta a última publicação da qual ele participou.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Outono!

LITERATURA DE CORDEL: A MEMÓRIA DO SERTÃO EM FOLHETOS