PARA UM PAI, QUE É MEU SONETO VIVO (*)

vaso de flores belas

Meu pai, o teu carinho é sempre alento
para que eu creia um pouco mais na vida,
no humano ser que neste mundo habita
e tantas coisas faz sem cabimento.

Nunca te faltam sábios argumentos
para deixar-me calma, quando aflita,
me perco em meio à dor de uma ferida
que insiste em maltratar meu pensamento.    

E quando chega o medo a ti recorro
(com teus conselhos sinto-me amparada)
para guiar-me os passos intrincados

na trilha solitária que percorro.
Hoje o que peço, pai, é quase nada:
deixa eu te ter pra sempre do meu lado!

Márcia Sanchez Luz
(*) Em 8/8/2010, Dia dos Pais e, também, dia do aniversário dele, 81 anos.

Parabéns de todos do Blocos para o pai da Márcia!

Comentários

Meus queridos Leila, Mônica e Urha, vocês me comovem pela forma carinhosa com que sempre me tratam. Agradeço também em nome de meu Pai, Francisco, que está feliz da vida com sua homenagem.

Beijos carinhosos

Márcia

Postagens mais visitadas deste blog

Dia de Reis, desmonte da árvore, romã...

Falecimento Hilda Hilst (2004, Campinas/SP)

FEIRA LITERÁRIA DE ASSIS/SP