Anti-pragas: beijos frutados

Magritte, corujas

                     Pintura de Magritte

Há que ter milagres
contra todas as pragas,
um Egito dourado
como na era de Tut.

 

Há que ter beijos
(romances de novela)
e exalar um aroma fruit.

 

Há que ter noites de lua
mesmo quando é fase nova
e a finge que não vê.
Como não vemos que o melhor
está debaixo do nosso nariz.

 

Ando entendendo as tempestades,
raios, trovões...
Ando segurando
as fúrias e controlando vulcões...

 

Dentro de mim terremotos,
explosões e disparos
de mil cavalos no cio...

                                      Urhacy Faustino

Comentários

Urha querido, que poema mais lindo! Você precisa mostrar mais de sua poesia, tão rica em intensas metáforas.

Beijos

Márcia

Postagens mais visitadas deste blog

Dia de Reis, desmonte da árvore, romã...

Outono!