Nascimento de Cacaso (Antonio Carlos de Brito)

 

Uberaba/MG, 13/3/1944 - RJ, 27/12/1987. Professor universitário, letrista. Cacaso muda-se aos 11 anos para o Rio de Janeiro, onde estuda Filosofia e, nas décadas de 1960 e 1970, leciona Teoria da Literatura e Literatura Brasileira na PUC-RJ. Colaborador regular de revistas e jornais, como Opinião e Movimento. Como poeta estreou em 1967 com A Palavra Cerzida, livro que foi recebido com entusiasmo pelo crítico José Guilherme Merquior. Em 1974, lança Grupo Escolar (mostrando um poeta em busca de novos caminhos, pela Coleção Frenesi. Cacaso une-se então a outros poetas, como Eudoro Augusto, Carlos Saldanha e Chacal, formando a coleção Vida de Artista, pela qual lançou Segunda Classe, 1975 (em parceria com Luiz Olavo Fontes) e Beijo na boca (1975). É um dos "26 poetas hoje", org. Heloísa Buarque de Hollanda (1976). Vieram depois: Na Corda bamba (1978), Mar de mineiro (1982) e Beijo na boca e outros poemas que reunia toda obra até 1985. Boa parte de sua produção poética está em Não quero Prosa, publicado pela UFRJ/Ed. Unicamp, 1997, reorganizado e apresentado pela professora e escritora Vilma Arêas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Outono!

LITERATURA DE CORDEL: A MEMÓRIA DO SERTÃO EM FOLHETOS