Poesia em Blocos!

 

Delivrance

Novo ano para existir.

Largada para o desconhecido.

Vontade de vencer distâncias em alta velocidade

ou descansar numa rede grande feita das nuvens
dos desejos entressonhados?

Quem sabe dormir para não acordar aqui
e passar-não para um ano novíssimo,
mas pelos portais de uma outra dimensão.
ignota mas da qual temos saudades
sem saber exatamente de que benesses
ou pessoas associada
a qualquer vida passada?

Mas não importa:
na passagem é rica a mensagem
de que algo nasceu...
Só primícias, alegrias e delícias,
nem que que seja
por uma hora...um minuto...um segundo!
Brindes, abraços, apreços,
troca de beijos,de endereços.

Para a maioria.

Há os que nem verão
esse novo tempo de ser para estar
ser dado à luz no instante primeiro da madrugada
ensanguentada em breve
por um sol perenal...

                 Clevane Pessoa

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dia de Reis, desmonte da árvore, romã...

Falecimento Hilda Hilst (2004, Campinas/SP)

FEIRA LITERÁRIA DE ASSIS/SP