Despertar em primavera

 

Suores em tons azuis
medrosos
Olhar de amendoado vermelho-outono
No sorrir, estonteante laranja
braços de crisântemos debruçados
sobre a rocha violeta e carmim

Teus dias já não são mais verde tempestade
incandescentes estrelas pendem
dos candelabros de tuas mãos

O tempo faz noite

A luz floresce o dia
era surgida em efusão
de cores
primavera e sons. ,

                                    Jaqueline Serávia

 

Do livro: Inquietações, Ed. autora, 2013, SP

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dia de Reis, desmonte da árvore, romã...

Outono!