Carta de Kurosawa a Ingmar Bergman pelo seu 70º aniversário

 

Caro Mr. Bergman.
Quero dar-lhe os parabéns pelo seu 70º. aniversário.
Seu trabalho toca profundamente meu coração toda vez que o vejo, e aprendi muito através de suas obras, além de ser sido encorajado por elas. Meu desejo é que continue com boa saúde para criar para nós muitos outros filmes maravilhosos.
No Japão, houve um grande artista chamado Tessai Tomioka, que viveu na Era Meiji (final do século 19). Este artista pintou muitos quadros maravilhosos quando era ainda jovem, e quando chegou aos 80 anos, de repente começou a produzir pinturas que eram muito superiores às que fizera antes, como se ele tivesse tido um magnífico desabrochar. Cada vez que vejo os quadros dele, compreendo que um ser humano não é realmente capaz de produzir grandes obras de arte enquanto não chega aos oitenta.
Um homem nasce como bebê, torna-se um menino, passa pela juventude, pelo auge da vida e finalmente volta a ser um bebê antes que sua vida se encerre. Esta é, na minha opinião, a vida ideal.
Acho que o sr. concordaria que um ser humano torna-se capaz de produzir obras puras, sem nenhuma restrição, nos dias da sua segunda infância.
Estou agora com 77 anos e estou convencido de que minha verdadeira obra está apenas começando.
Vamos nos manter juntos, pelo bem do cinema.


                                                                          Akira Kurosawa

`Postado no Facebook por Braulio Tavares

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Outono!

LITERATURA DE CORDEL: A MEMÓRIA DO SERTÃO EM FOLHETOS