Poeta Araripe Coutinho morre aos 45 anos em Aracaju


Ele enfrentava problemas de saúde e sofreu uma parada cardiorrespitarória.

Corpo vai ser velado no Velatório Osaf no Centro da capital.

Araripe Coutinho homenaheia Déda (Foto: Arquivo Pessoal)
Araripe Coutinho morreu nesta terça-feira em Aracaju
(Foto: Arquivo Pessoal)

O poeta Araripe Coutinho morreu aos 45 anos no início da manhã desta terça-feira (9) em sua residência. Ele enfrentava problemas de saúde e sofreu uma parada cardiorrespiratória causada por uma pneumonia bacteriana por volta das 7h.
"Ele acordou com muitas dores. Cheguei na casa dele e encontrei o poeta caido no chão, ao lado na cama. Pedimos ajuda mas não deu tempo. Ele morreu", disse o amigo do poeta, Sérgio Lamonte.
O corpo dele vai ser velado no Osaf que fica localizado na Rua Itaporanga, 436, no Centro de Aracaju.
Na última quinta-feira (4) o poeta estava em uma festa, passou mal, desmaiou, sofreu uma parada cardiorrespiratório e foi levado para o Hospital Nestor Piva em Aracaju. Foi medicado e recebeu alta no dia seguinte.
Histórico
Araripe nasceu no Rio de Janeiro no dia 13 de dezembro de 1968 e se mudou para Aracaju em 1979. Em 2009, o poeta lançou uma coletânea comemorando os seus 20 anos de carreira e reuniu personalidades, autoridades e admiradores em uma festa na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Aracaju. Ele estudou lançou 13 livros, se formou em Letras, também atuava como jornalista e era membro do Movimento de Apoio Cultural da Academia Sergipana de Letras.
“Eu não deveria ter nascido. Quando vi, estava eu aqui, meio lama no imenso mundo retratado, cheio de quadrúpedes rondando a minha sala. Pedi para voltar. Gritei muito, antes de ouvir uma voz dizendo: desça e arrase!”, recitou Araripe no lançamento do livro 'Obra Poética Reunida'.
Polêmica
Em 2011, uma série de fotos feita por Araripe em um museu de Sergipe provocou polêmica. Ele foi fotografado seminu no Palácio Olímpio Campos que foi sede do governo estadual e hoje é patrimônio histórico. As fotos ilustram um livro que ele lançou em 2010 mas a repercussão foi no ano seguinte após as imagens vazaram na internet e ficaram entre os assuntos mais comentados em uma rede social.
O poeta e escritor Araripe Coutinho, fotografado nu dentro do Palácio Museu Olímpio Campos, em Aracaju (Foto: Reprodução/TV Globo)
Araripe foi fotografado nu dentro do Palácio Museu
Olímpio Campos (Foto: Reprodução/TV Globo)
Nas mensagens, os internautas mostraram que reagiram com espanto e bom humor. Como na maioria dos museus, as fotos são proibidas. O visitante pode registrar apenas a fachada e a entrada do palácio."A vontade não foi macular o local, foi levar a arte. Traduzir algo novo, para que as pessoas pudessem se repensar e repensar a poesia", disse ele na época.
Segundo o poeta, as fotos foram tiradas enquanto o museu estava fechado para reforma. "Entrei pelo fundo, naturalmente, como sou uma pessoa já conhecida não houve nenhum motivo, até porque as pessoas não sabiam que eu ia fazer nenhum foto sensual. Entrei naturalmente, tirei as fotos, uma coisa de 10 ou 12 minutos. As fotos ficaram lindas, profissionais, artísticas.”
Araripe participou do Programa do Jô, na Rede Globo, em seguida e falou sobre a polêmica.

http://g1.globo.com/se/sergipe/noticia/2014/12/poeta-araripe-coutinho-morre-aos-45-anos-em-aracaju.html





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dia de Reis, desmonte da árvore, romã...

Falecimento Hilda Hilst (2004, Campinas/SP)