Falecimento de Cândido Portinari (1962, RJ)

Imagem relacionada

ESTAREI CAMINHANDO OU PARADO?

Estarei caminhando ou parado?
Passam sob meus pés as águas
Salgadas e geladas. Ferem-nos os espinhos duros
E as areias ásperas.
Por que não caminho? Úmido e
Escalavrado – gosto de terra dentro de mim.
Apagado e destruído.
Minhas esperanças voltaram apodrecidas
O sol escondeu.

                                            Cândido Portinari
Paris, outubro de 1961
Fonte: http://lionsbrodowski.vilabol.uol.com.br/estarei.html


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Outono!

LITERATURA DE CORDEL: A MEMÓRIA DO SERTÃO EM FOLHETOS