Primeiro Editorial da Quinzena do Blog


Desde 30 de novembro, o Blog do Blocos Online tem sido fiel às suas postagens, não faltou uma. Poesia, entrevista, livros, dicas, protesto a favor do meio ambiente, homenagens, nascimentos, mortes, informação. O blog tem procurado levar aos seus leitores, de forma leve, divertida e colorida, a mensagem principal: divulgação da literatura com muita arte. Nossos colaboradores sempre presentes com seus trabalhos literários têm nos dado gratas satisfações. É indubitável a qualidade de nossos leitores, com seus comentários e grande carinho. Blocos está cada vez mais, sendo visto e comentado, pesquisado e adicionado às grandes redes da Internet. Somos privilegiados por estarmos rodeados de gente inteligente, bem informada e acima de tudo, comprometida com o sucesso e a divulgação da literatura brasileira.
Em 2010, a partir de 15 de Janeiro, foi decidido que iríamos fazer um editorial. Marcando assim, os acontecimentos de cada quinzena e destacando a poesia de dois poetas por quinzena.

Obrigado a todos vocês que têm nos acompanhado, colaborado e participado.
Que em 2010, possamos comemorar a sofisticação cada vez maior de nosso humilde Blog.
Toda quinzena dois poetas estarão ilustrando o editorial. Para iniciar, Leila Míccolis e Urhacy Faustino.

MISSÃO COMPRIDA

Leila Míccolis

Você conseguiu tudo na vida:
uma grande barriga bem alimentada
uma amante infiel
uma esposa comportada
carro do ano
filhos rebeldes ao teu jugo tirano
casa própria, emprego com crachá
um sítio em Visconde de Mauá
um ufanista amor pelo país
tudo como manda o figurino
(de Paris).
E morrerá, cumprindo a sua parte,
de tensão ou de enfarte,
de repente,
sem nem ao menos de longe perceber
que podia ter sido diferente



inventário de safras

Urhacy Faustino

 I

Ceifar o trigo;
ordenhar a vaca;
moer café.

Beneficiar o pão;
manipular o leite;
extrair a essência.

Preparar a mesa, da manhã.

II

Observar lua propícia,
plantar, na certa colher:
arroz, feijão, hortaliças e flores —
não esquecer: colibri precisa comer.

Tratar bem galo e suas galinhas
para ter ovos e despertador.

E rezas para agradecer farturas
no almoço e no jantar.

III

Noite,
piar de coruja, longe.
Um silêncio quase,
não fosse o ruminar dos animais.

Pirilampo que se perdeu do pasto,
faz-se estrela única,
no teto do quarto escuro.

IV

Cão amigo,
para ladrar estranhos.
Gatos no telhado —
aquecedores de pés em noites de inverno.

Livros, muitos deles,
espalhados nos cantos certos da casa.

E uma avó, cheia de histórias,
na mesa de cabeceira,
para os dias de preguiça.

Comentários

Paulo Laurindo disse…
A faca e o queijo! Prá ninguém passar fome.
Blocos Online disse…
Paulo, obrigada pelos seus sempre gentis e inteligentes comentários. São pessoas como você que nos alimentam a alma.
Um grande abraço.
Mônica Banderas.
Leila Míccolis disse…
Quero agradecer ao Paulo pela sua interação, sempre sensível, mas, principalmente, agradecer a Mônica, que está criando um novo estilo de Blocos: diário, mas não no sentido de caderno pessoal, e sim no sentido de diário de notícias, dinâmico, ágil, interessante, variado. Parabéns por este primeiro mês e meio, amiga, no qual você se saiu brilhantemente.
Anônimo disse…
Si, probabilmente lo e
Anônimo disse…
ler todo o blog, muito bom

Postagens mais visitadas deste blog

Dia de Reis, desmonte da árvore, romã...

Falecimento Hilda Hilst (2004, Campinas/SP)

FEIRA LITERÁRIA DE ASSIS/SP