Bernardo Guimarães, poesia, prosa e Blocos, claro!

Extra - 10 de março:

Falecimento de Bernardo Guimarães (1884, Ouro Preto/MG)

Joaquim da Silva Bernardo Guimarães - Ouro Preto/MG, 15/08/1825 - Ouro Preto/MG, 10/03/1884. Aprendeu as primeiras letras em Uberaba/MG. Sua instrução secundária foi completada em Campo Belo e Ouro Preto/MG; e, em São Paulo cursou a Faculdade de Direito. Durante o curso dedicou-se mais à literatura, principalmente à poesia. Colaborou em jornais e revistas, onde se revelou crítico mordaz. Juntamente com outros poetas, se entregou à boemia. Em 1859 foi diretor literário do jornal Atualidade. Alguns anos depois, voltou a Ouro Preto. Entregou-se, então, à poesia e ao romance. Lecionou retórica e filosofia, no Liceu Mineiro de Ouro Preto e em Queluz/MG. Foi professor de francês e latim. Inspirou-se e influenciou-se nas poesias de Byron, Musset e Lamartine. É o patrono da cadeira nº 5, da Academia Braseira de Letras. Escreveu Cantos da Solidão, 1852; Poesias: (Cantos da Solidão, Inspirações da Tarde, Poesias Diversas, Evocações, à Bahia do Botafogo), 1865; A Morte de Gonçalves Dias (poemeto), 1873; Novas Poesias, 1876; Folhas de Outono, 1883; além de dramas, romances e contos.

Poesia

Temática flores: Vicente de Carvalho

Temática mensal poetas/poesia: J. J. Leandro e Wilson Guanais

Prosa

Coluna quinzenal de Rogel Samuel: "O ano do tigre de aço"

flordelotuspara Rogel
Inclusive Rogel estará no Yubliss com um fórum até dia 12/3 sobre Budismo. Participe

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dia de Reis, desmonte da árvore, romã...

Falecimento Hilda Hilst (2004, Campinas/SP)

FEIRA LITERÁRIA DE ASSIS/SP