Para Clarisse

ela era mestiça de chinês
mestiça de luar
era bonita em seu jardim
em seu pecado de flores
nos seus lábios havia um rio
o universo se abriu
eu pude entrar

Rogel Samuel

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Outono!

LITERATURA DE CORDEL: A MEMÓRIA DO SERTÃO EM FOLHETOS