Há de chegar o dia

há de chegar o dia
em que ao me contemplar
terei a convicção
essa sou eu
talvez nesse dia
eu me ache
engraçada
feia
patética
bonita
ridícula
até fique
revoltada
contente
furiosa
triste
quem sabe
me debulhe
e me arrebente
em lagrimas
ou numa grande
gargalhada
não sei qual
será a minha reação
depois de tantos anos
de busca
apenas sei
que em qualquer hipótese
não vou dar de ombros


Sandra Falcone

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dia de Reis, desmonte da árvore, romã...

Falecimento Hilda Hilst (2004, Campinas/SP)

FEIRA LITERÁRIA DE ASSIS/SP