CEGO INJUSTICEIRO [soneto 5088] (***)

De brigas pessoaes à margem fico,
mas acho inquestionavel que, na Casa
das Rosas, Frederico deu mais asa,
mais penna aos novos bardos, e mais bico.
Defendo, pois, que fique o Frederico
na Casa. Quanto às brigas, eu a brasa
não puxo ao peixe alheio. Acho que atraza
dois lados quando um pau só batte em Chico.
De minha parte, nada contra o Regis
terei, si destractado nunca fui.
Por outros fui listado entre os hereges.
Tomar partido em nada contribue.
De arranca-rabos, rinhas, rixas, freges,
mantenho-me à distancia, feito Ruy.

           Glauco Mattoso

___________
(***)
Para inteirar-se sobre o teor da polêmica, indicamos a leitura do artigo de Luis Dolhnikoff publicado na revista Sibila, editada por Régis Bonvicino, em 3/2/2012: http://sibila.com.br/index.php/mix/1967-sibila-avalia-a-casa-das-rosasespaco-haroldo-de-campos-
e as cartas comentando a reação de Frederico Barbosa, diretor da Casa das Rosas, inclusive assinada pelo próprio autor do texto acima citado ("Carta aberta a Andrea Matarazzo"): http://www.sibila.com.br/index.php/cartas-dos-leitores?start=30

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Outono!

LITERATURA DE CORDEL: A MEMÓRIA DO SERTÃO EM FOLHETOS