Dia Internacional da Mulher em Blocos

 

 

Pintura: Matisse

em poesia  

Antecipação de Eliane

No princípio era um sorriso
uma flor
e era luz e poesia de um instante

No princípio era o pássaro
talvez sonho, talvez brisa
talvez lembrança do nada

No princípio era seu nome
uma promessa

Antes de ser
passou pelo momento esperado
antecipou-se a si mesma

Eliane tirou o sentido da
palavra véspera

Mauro Salles

 

e em prosa

 

Um Mundo de Mulheres

Éramos uma idéia e um caminho. Éramos contraditórias e confusas. Éramos mãe, esposa e dona-de-casa. Hoje somos muito mais... Minha bisavó era mulher. Minha avó, também. Mamãe era mulher. Muitas irmãs dela, também. Minha irmã é mulher e tem uma filha que é mulher. Outras sobrinhas são mulheres. Minha dentista é mulher. A pneumologista, a advogada e a dermatologista são mulheres. Minha melhor amiga é mulher. Aquela que pintou o quadro é mulher, que cantou aquela música, também. Minha primeira professora era mulher. Somos aquelas que fazem a história e somos espirituais. Somos aquelas que comungam as mesmas idéias e sonham como poetas. Enaltecemos nossos feitos. Não somos mais parte de um todo, somos O Todo. Somos uma explosão. Somos um fenômeno político-social. Somos Sapho, somos O Segundo Sexo e tornamo-nos mulheres. Chamamo-nos Lourdes, Marlene, Clara, Maria, Iracema, Luciana, Leila, Simone, Zuleica, Gladys, Flávia, Márcia, Lídia... Somos precursoras, somos protagonistas. Ou somos sem nomes: índias, brancas e negras, domésticas, operárias, etc... Somos africanas, americanas, asiáticas, européias ou oceânicas.
Somos a vida, somos a morte,
a alegria e a tristeza.
Somos a rosa e a orquídea,
a felicidade e a angústia.
Somos a sensibilidade.
Somos internacional!

Leninha

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dia de Reis, desmonte da árvore, romã...

Falecimento Hilda Hilst (2004, Campinas/SP)

FEIRA LITERÁRIA DE ASSIS/SP