Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2015

Dia do Mágico!

Imagem

Dia da Saudade

Imagem
Diz a lenda que o termo foi cunhado na época dos Descobrimentos portugueses e do Brasil colônia, quando esteve muito presente para definir a solidão dos portugueses numa terra estranha, longe de entes queridos. Define, pois, a melancolia causada pela lembrança; a mágoa que se sente pela ausência ou desaparecimento de pessoas, coisas, estados ou ações. Uma visão mais especifista aponta que o termo saudade advém de solitude e saudar, onde quem sofre é o que fica a esperar o retorno de quem partiu, e não o indivíduo que se foi, o qual nutriria nostalgia. A gênese do vocábulo está directamente ligada à tradição marítima lusitana. A origem etimológica das formas atuais "solidão", mais corrente e "solitude", forma poética, é o latim "solitudine" declinação de "solitudo, solitudinis", qualidade de"solus". Já os vocábulos "saúde, saudar, saudação, salutar, saludar" proveem da família "salute", "salutatione", "…

A CASA DE PORTINARI

Imagem
Fotografei uma foto da casa de Portinari. Depois saí à rua e fotografei duas vezes a casa mesmo, a casa em carne e osso. A primeira ficou uma boa foto, como se fosse a casa real fotografada. Mas foi preciso fotografar duas vezes, para ter certeza, a casa em carne e osso, a casa como a alma de Portinari.
           É emblemático. A casa conserva a alma do pintor. As fotos dizem pouco, quase nada. É preciso entrar na casa, esbarrar nos móveis, nos objetos, nos utensílios... Lembrar, com Drummond, que as almas penadas esbarram nos móveis. Você sabe que não há almas penadas vagando por aí, muito menos ali, mas a alma de Portinari está presente. Ela esbarra em você, guia seus olhos, suas emoções.
           Você esbarra nas telas, nas pinturas nas paredes, nos pincéis, nos tubos de tinta. Ah, não é bom falar em tubos de tinta: você se lembra dos versos de Portinari no fim de um pequeno texto em prosa:

           “A morte será colorida?
           De que cor será a outra vida?”
     …

Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo

Imagem

Dia da lembrança do Holocausto

Imagem
Para além da lembrança… "Dia da Lembrança do Holocausto", ocorre no dia 27 de Nissan no calendário hebraico. Este dia é lembrado anualmente como dia de recordação das vítimas do Holocausto, sendo feriado nacional em Israel.

Data de nascimento de Antonio Callado

Imagem
Quarto ocupante da Cadeira 8, eleito em 17 de março de 1994, na sucessão de Austregésilo de Athayde e recebido pelo Acadêmico Antonio Houaiss em 12 de julho de 1994. Antonio Callado (A. Carlos C.), jornalista, romancista, biógrafo e teatrólogo, nasceu em Niterói, RJ, em 26 de janeiro de 1917, e faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 28 de janeiro de 1997. Ingressou na Faculdade de Direito em 1936 e, no ano seguinte, começou a trabalhar, como repórter e cronista, em O Correio da Manhã. Iniciava aí uma carreira jornalística que lhe proporcionou muitas viagens e contato com alguns dos temas de sua obra. Diplomou-se em Direito em 1939. Durante a Segunda Guerra Mundial, em 1941, foi contratado pela BBC de Londres como redator, lá trabalhando até maio de 1947. Em um período intermediário, de novembro de 1944 a outubro de 1945, trabalhou também no serviço brasileiro da Radio-Diffusion Française, em Paris (a sede do Serviço ficava nos Champs-Elysées e seu chefe era o escritor Roger Breuil). Em …

25 de Janeiro, dia do Carteiro

Imagem
As nossas homenagens a esse profissional que faz de tudo para que recebamos as nossas ansiosas esperanças!

Aureo Mello se foi…

Imagem
A morte do poeta Aureo Mello. Morreu no dia 21 de janeiro o poeta e ex-senador Áureo Mello. Grande amigo do portal Blocos de literatura. Deixa viúva, dona Thereza. Era antes de tudo, um ótimo contador de histórias e um amigo. Descanse em paz…
Autor da lei que proíbe o registro de nomes ridículos ou humilhantes aos nascidos em território brasileiro. Em 1946, começaram a aparecer na imprensa oficial as listas de eleitores de todo território nacional, na imprensa, os nomes curiosos, bizarros e extravagantes de centenas de brasileiros. Levado pela preocupação de tais nomes, o Deputado Federal Áureo Melo apresentou o projeto (1965) que visava proibir o registro de nomes ridículos e humilhantes. Leia os artigos 1º e 2º deste projeto: O Congresso Nacional decreta: Artigo 1º Fica proibido, em todo o território Nacional, o registro, pelas autoridades, de nomes próprios que venham a se constituir por serem ridículos ou humilhantes, motivo de prejuízo moral àqueles a quem forem dados. Artigo …

Walden ou a vida nos bosques (fragmento)

Imagem
(...) Tenho bastante companhia em minha casa, especialmente na parte da manhã, quando ninguém me procura. Deixai-me sugerir algumas comparações a fim de que se possa ter idéia de minha situação. Não sou mais solitário que o mergulhão a rir tão alto no lago, nem que o próprio Walden. Que companhia, pergunto eu, tem esse solitário lago? E todavia tem em si não demônios, porém anjos no tom azul de suas águas. O sol é só, salvo em tempo cerrado quando às vezes parece ser dois, mas um deles é falso. Deus é só — porém o demônio está longe de ser só: ele é legião. Não sou mais solitário que um verbasco ou um dente-de-leão isolado no pasto, nem que uma folha de vagem, uma azeda, um moscrado ou uma vespa-de-rodeio. Não sou mais solitário que o Mill Brook (Arroio do Motinho), que o catavento, que a estrela do norte ou o vento do sul, que uma pancada d'água em abril ou um degelo em janeiro, ou que a primeira aranha numa casa nova. ThoreauDo livro: Walden ou A vida nos bosques…

Por que coleciono cartões-postais?

Imagem
Cartão Postal - VenezaQuando tinha seis para sete anos gostava imenso de guardar postais com desenhos, imagens com humor, pinturas... Desde então aprendi a fantasiar através deles. Têm sido uma companhia de vida há mais de trinta anos. Ao olhar os postais encontro referências visuais de vários momentos vividos e sonhados. Fui guardando-os e organizando-os por temas, criei um museu visual pessoal. Postais são uma forma de memória, como todas as memórias, uns mais bonitos que outros. Das viagens que faço trago sempre vários postais: dos museus, alternativos, pintura, desenho, poesia, poesia visual, animais, arquitetura, paisagens... No mês de Setembro (1998) estivemos em Portugal e eu trouxe vários postais de arte, alternativos, paisagens... Foi uma viagem fantástica cheia de bons momentos que estão para sempre na nossa memória afetiva. E os postais também são uma pequena parte dessa alegria. Colecionar postais é um ato de prazer, aprendizado e memória.   Constança Lucas

Este é o Prólogo

Imagem
Deixaria neste livro
toda minha alma.
Este livro que viu
as paisagens comigo
e viveu horas santas.
Que compaixão dos livros
que nos enchem as mãos
de rosas e de estrelas
e lentamente passam!
Que tristeza tão funda
é mirar os retábulos
de dores e de penas
que um coração levanta!
Ver passar os espectros
de vidas que se apagam,
ver o homem despido
em Pégaso sem asas.
Ver a vida e a morte,
a síntese do mundo,
que em espaços profundos
se miram e se abraçam.
Um livro de poemas
é o outono morto:
os versos são as folhas
negras em terras brancas,
e a voz que os lê
é o sopro do vento
que lhes mete nos peitos
— entranháveis distâncias. —
O poeta é uma árvore
com frutos de tristeza
e com folhas murchadas
de chorar o que ama.
O poeta é o médium
da Natureza-mãe
que explica sua grandeza
por meio das palavras.
O poeta compreende
todo o incompreensível,
e as coisas que se odeiam,
ele, amigas as chama.
Sabe ele que as veredas
são todas impossíveis
e por isso de noite
vai por elas com calma.
Nos livros seus de versos,
entre rosas de sangue,
vão pass…

Estratégia de Sobrevivência

Imagem
Todo bom estrategista, a serviço das relações públicas ou privadas, sabe que o princípio fundamental para o sucesso de qualquer projeto é saber como deve ser aplicado, quando e qual alvo a ser atingido.Para consulta, deve sempre trazer em seu bolso algum exemplar de "Arte da Guerra" com os ensinamentos do general Sun Tzu, provavelmente aquele escrito por Samuel Griffith. Sun Tzu, excelente estrategista, viveu no século quarto antes de Cristo e foi um general chinês que entre outros pensamentos, filosofou: "aquele que não conhece o inimigo, nem a si mesmo, perderá cem batalhas: aquele que conhece a si mesmo, mas não conhece o inimigo, poderá ganhar como também poderá perder, com chances iguais para a vitória ou para a derrota; mas aquele que conhece a si mesmo e também ao inimigo, vencerá todas as batalhas". Atualmente, toda grande empresa, além de conhecedores das leis de mercado e estratégias de marketing, necessita também de especialista em política pública int…

Cinema, 22 anos da morte de Audrey Hepburn

Imagem
Audrey Kathleen Ruston, conhecida internacionalmente por Audrey Hepburn (Ixelles, 4 de maio de 1929 — Tolochenaz, 20 de janeiro de1993), foi uma premiada atriz, modelo e humanista britânica, eleita em 2009 a atriz mais bonita da história de Hollywood. É considerado um ícone de estilo e a terceira maior lenda feminina do cinema, de acordo com o American Film Institute. Hepburn estrelou diversos filmes, entre eles Bonequinha de Luxo e A Princesa e o Plebeu, filme que lhe rendeu o Oscar de Melhor Atriz, além de indicações ao Globo de Ouro, ao BAFTA e ao NYFCC Award. Foi a quinta artista, e a terceira mulher, a conseguir ganhar as quatro principais premiações do entretenimento norte-americano, o EGOT - acrônimo de Emmy, Grammy, Oscar e Tony. Em 8 de fevereiro de 1960, ganhou uma estrela na Calçada da fama de Hollywood, em homenagem a sua dedicação e contribuição ao cinema mundial. Sua morte se deu em virtude de um câncer de apêndice, em 20 de janeiro de 1993, na cidade de Tolochenaz, Suíç…

Melancia

Imagem
Gosto de ir à feira. Uma festa para os sentidos, as bancas repletas de frutas, verduras, legumes. Os peixes prateados no gelo. As barracas de flores. As formas, os odores, os sucos, as cores. A beleza da natureza pronta para um quadro, uma tela, um pedestal.Nesta mesa forrada de plástico verde e branco, destacam-se os pedaços de melancia, tão vermelha e doce. As numerosas sementes negras gritam um hino à abundância, à fecundidade, às origens. Vi-me criança no sítio. Era verão. O sol quente parecia cuspir fogo como um dragão. Os feixes de arroz eram cortados a foice. Uma trilha nos levava ao córrego, um riacho frio que fluía entre as pedras. Iolanda, filha mais velha dos caseiros, ia à frente, com a trouxa de roupas. Tinha cabelos crespos, olhos verdes e o ar de camponesa rude que conhece os segredos da terra e seus perpétuos reinícios. Passamos pela roça de melancias. A planta de caule mole subia pelo arame farpado, retorcia-se pelo chão como uma serpente, envergava-se ao peso volumos…

O feminismo e a sujeição social

Imagem
O processo de libertação da população brasileira do jugo daqueles que dominam a política tupiniquim, atualmente empenhada em destruir a idéia do Estado-Nação brasileiros, segundo as diretrizes impostas pelos organismos de representação do capitalismo financeiro internacional, e docilmente aceitas pelos homens no poder, com certeza muito tem a aprender com a experiência vivida pela mulher, nesses últimos 30 anos, quando foi abalada a chamada mística feminina.
A reflexão que se pode fazer neste 8 de março, quando mais uma vez se comemora o Dia Internacional da Mulher, muito tem a informar e a contribuir, se comparamos os ganhos e conquistas das mulheres, que já foram de todo degradadas e espezinhadas, com o grau de degeneração que vamos alcançando na vida social e política do País, sob o domínio dos ditames do chamado homem macho caboclo —  mesmo os formados na Sorbonne ou em Harvard. Para tanto, vamos trabalhar com informações e análises oferecidas pela psicanalista e sexóloga Regina Na…

Carta de George Sand a Alfred de Musset

Imagem
Veneza, 12 de Maio de 1834
Meu menino querido, estas três cartas não são a despedida da amante que te deixa,
é o abraço de uma irmã que ficou.
Este sentimento é lindo demais, puro demais e doce demais para que eu possa sentir vontade de acabar com ele.
Que a lembraça de mim não envenene nenhuma felicidade da sua vida mas também não deixe que estas felicidades destruam a recordação de mim.
Seja feliz, seja amado. Como você não seria? Mas me guarde dentro de um pedacinho do seu coração e desça para dentro dele nos dias de tristeza para aí encontrar uma consolação ou a coragem.
Ame, meu Alfred. Ame para sempre, ame uma mulher jovem, linda, que ainda não tenha amado. Que ainda não tenha sofrido. Não a faça sofrer. O coração de uma mulher é uma coisa tão delicada quando não é um pedaço de gelo ou uma pedra.
Eu não acredito que existe um meio termo aqui, nem na sua maneira de amar. A sua alma foi criada para amar ardentemente ou para secar completamente. Você me disse isso cem vezes e tentou desdi…

Magra nostalgia

Imagem
Tendo em vista os recentes reencontros parisienses com amigas e amigos brasileiros. Tendo em visto o teor - e a repetição - de certo tema nas matérias das revistas semanais, que tardam mas chegam, acabo de chegar à seguinte conclusão: não há mais gordos no Brasil.
          A gente bem que tenta ser um ser complexo, fugir dos estereótipos, enriquecer a alma. Mas tem um fundozinho simples em nós. Ainda bem. E pode ser meia dúzia a soma de tudo aquilo que o exilado deseja reencontrar nessa vida.
          O jeito da mulher brasileira sempre fez parte de minha meia dúzia. Há mulheres bonitas em toda parte, é óbvio, basta olhar. As escandinavas são escandalosamente presentes. As italianas têm pernas que jamais acabam. E foi uma russa que vi ganhar o concurso de beleza no hotel de Creta. Chama-va Anatva, e parecia não ter defeitos.
          A francesa tem o seu estilo: a maquiagem, o cabelo curto, a língua fazendo seus bicos, o ar de quem sabe. Mas não a francesa na praia. A francesa na pr…

Dia da imprensa Filatélica

Imagem
Imprensa filatélica no Brasil nasceu modestamente em São Paulo, em 1882. Criou-a o jovem colecionador Luís Levy, comerciante, compositor e exímio pianista, estabelecido à rua da Imperatriz, n. 4. Luís Levy (São Paulo, 1861 - Rio de Janeiro, 1935) falava e escrevia corretamente em cinco idiomas o que lhe facilitava a comunicação com filatelistas do mundo inteiro e a troca de peças com outras pessoas que tinham o mesmo hobby. A princípio foi apenas um amador, mas logo percebeu que poderia vender selos e com os ganhos ampliar sua coleção. Assim, como se tornasse um comerciante, teve a ideia de propagar o gosto pela filatelia através de uma publicação especializada. Em 15 de janeiro de 1882, circulava na cidade de São Paulo um modesto jornalzinho intitulado Brazil Philatelico. A reduzida quantidade de colecionadores na então pequena cidade paulistana fez com que a publicação não tivesse vida longa. Apenas alguns números saíram à luz e o jornalzinho deixou de circular. Mas o caminho da imp…

PATRÍCIA E A GENTE

Imagem
Uma estrela bordou o azul
raio de luz no sereno
e eu gritava Patrícia! minhamiga Patrícia!
vemver vemver
raiou! vai pro infinito...
Patrícia ajeitava flor noturna
no caixão
(minha mãe ali dormia.)
Patricia inda teve na mão
a estrela da manhã.
O tempo fez sua mágica e
a gente já faz muita festa e
se bebe e se dança pras luas novas e
a gente canta canções do rádio.
Patrícia enfeita os doces
a gente inventa sabores.
Dias e noites são estrelas cadentes
num abrir de olhos se recriam.
(E a gente até que pensou
minha mãe esteve morta
enquanto uma estrela manhecia.)Beatriz Escorcio Chacon

74 anos da morte de Joyce

Imagem
James Joyce (Dublin, 2 de fevereiro de 1882 — Zurique, 13 de janeiro de 1941) foi um romancista, contista e poeta irlandês expatriado. É amplamente considerado um dos autores de maior relevância do século XX. Suas obras mais conhecidas são o volume de contos Dublinenses/Gente de Dublin(1914) e os romances Retrato do Artista Quando Jovem (1916), Ulisses(1922) e Finnegans Wake (1939) - o que se poderia considerar um "cânone joyceano". Também participou dos primórdios do modernismo poético em língua inglesa, sendo considerado por Ezra Pound um dos mais eminentes poetas do imagismo. Embora Joyce tenha vivido fora de seu país natal pela maior parte da vida adulta, suas experiências irlandesas são essenciais para sua obra e fornecem-lhe toda a ambientação e muito da temática. Seu universo ficcional enraíza-se fortemente em Dublin e reflete sua vida familiar e eventos, amizades e inimizades dos tempos de escola e faculdade. Desta forma, ele é ao mesmo tempo um dos mais cosmopolita…

Cinco anos sem Zilda Arns

Imagem
No mês de janeiro, recorda-se o falecimento da Dra. Zilda Arns Neumann, fundadora da Pastoral da Criança, que morreu vítima do terremoto ocorrido na cidade de Porto Príncipe, Haiti, no dia 12 de janeiro de 2010. A ela, carinho e eterna gratidão.

Dia do obrigado

Imagem

Quase divina comédia

Caminho na contramão
desço ao inferno
perdida no perdido
na selva de pedra escura
mergulho na solidão
e tudo me pesa.
Meus ombros já não suportam
as dores do mundo.
Encontros…desencontros…
e apesar de tudo
entre os caminhos
escolho o mais estreito
os mais tortuosos
e sigo, vislumbrando
do mais fundo do poço
o clarão do olhar mais justo que me alcança
as mãos brandas em forma de pássaro
a me socorrer.
Vislumbro o clarão onde faz morada
o coração justo
e penso: será o poeta Virgilio?
Ele também mergulhou na selva escura,
se deparou com o espírito do amor
e encontrou o seu caminho rumo à colina
sem culpa, sem dor.
Nordeste do Brasil, 21 de setembro de 2014Graça Graúna

193 anos do Dia do Fico

"Se é para o bem de todos e felicidade geral da Nação, estou pronto! Digam ao povo que fico". Dom Pedro I

Hoje é dia do Fotógrafo!

Imagem

Dia do Leitor!

Imagem
Parabéns a todas aquelas pessoas que fazem do livro, o companheiro de todas as horas!

Dia de Reis

Imagem
O Dia de Reis, segundo a tradição cristã, seria aquele em queJesus Cristo recém-nascido recebera a visita de "alguns magos do oriente" (Mateus 2:1) que, segundo o hagiológio, foram três Reis Magos, e que ocorrera no dia 6 de janeiro. A noite do dia 5 de janeiro e madrugada do dia 6 é conhecida como "Noite de Reis".

Curso de Argumento e Sinopse (Módulo Avançado)

Imagem
O curso visa auxiliar o participante a transformar sua ideia em sinopse, acompanhando sua trajetória do começo ao fim: desde a sua story-line, até a sinopse (com o rol de personagens), passando pela etapa intermediária do argumento. O curso está previsto para três meses (24 aulas), sendo duas aulas por semana. Este prazo pode ser diminuído, dependendo da facilidade do participante em construir sua narrativa, ou aumentado, podendo chegar a 28 aulas, no máximo, se necessário. O valor do curso é de R$ 1.500,00, sendo R$ 1.000,00 depositado antes da primeira aula e, a segunda parcela de R$ 500,00, um mês após o primeiro depósito. O participante que começar o curso pagará o valor total, mesmo que resolva parar antes do segundo mês; e, ao abandonar o curso antes de completá-lo, não terá direito a qualquer devolução ou restituição dos valores pagos. O esquema abaixo de planejamento é maleável: se o participante já fez anteriormente o meu curso de roteiro de TV, as três primeiras aulas pod…

Poesia de Adriane Garcia

Apaguem tudo o que eu fizQuero uma poesia solidária
Que tome o partido
Do homem
Da mulher eu quero
Uma poesia solidária
Pois eu, solitária, cansei de doer
Por isso vou a uma poesia
Que doa.

Feliz Ano Novo e Feliz Aniversário, Leila Míccolis

Imagem
Que todos os seus bons sonhos sejam realizados e que a paz esteja no seu caminho! Felicidades!